segunda-feira, 19 de maio de 2014

Páscoa em Vila Nova do Ceira

Atuação da Filarmónica Varzeense
Procissão em Vila Nova do Ceira no Domingo de Páscoa

 
Procissão foi acompanhada pela Filarmónica Varzeense

No passado dia 20 de Abril, o povo de Vila Nova do Ceira celebrou a ressurreição de Jesus com a Igreja cheia. Havia motivo para festejar - Cristo havia ressuscitado - pelo que, no final da celebração dominical teve lugar a procissão da ressurreição, acompanhada pela Filarmónica Varzeense. Após a procissão, a Banda Filarmónica tocou alguns temas no Adro da Igreja.
A Direção 
30.04.2014 
 

sábado, 17 de maio de 2014

Cooperativa solidária com a Filvar e com o Futebol de Góis

Cooperativa de Vila Nova do Ceira Apresentou Filme "Abelhas e Homens"
"Abelhas e Homens" foi o filme apresentado pela Cooperativa Social e Agro Florestal de Vila Nova do Ceira, no passado dia 18 de abril, na Casa do Povo de Vila Nova do Ceira, cujo valor dos bilhetes reverteu a favor da Filarmónica Varzeense e no dia 26 de abril, na Casa da Cultura de Góis, com o valor a reverter para a secção de futebol da AERGóis.
O filme, adquirido pela Cooperativa, reporta-se a uma situação problemática que assola a humanidade. De há três anos a esta parte, as abelhas estão a morrer, um pouco por todo o mundo. Embora as causas ainda continuem a ser um mistério, uma coisa é clara: está em causa algo mais do que a simples morte de uns quantos insectos e bem mais do que apenas uma questão de mel. Tal como afirmou Albert Cinstein "Se as abelhas desaparecerem da face da terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência".

 In "O Varzeense" 30 de Abril de 2014  

Filme passado na Casa do Povo de Vila Nova do Ceira
reverteu a favor da Filarmónica Varzeense

Direção da Filarmónica Varzeense

 

FILVAR Realizou Concerto de Páscoa e apresentou Novos Alunos e Corpos Sociais


video
A Filarmónica Varzeense voltou a primar pela organização de mais um evento que reuniu executantes, direção e amigos da Filvar, no passado dia 13 de abril, na sua sede. O programa, que preencheu toda a tarde daquele domingo, integrou a apresentação e atuação pelos novos alunos da Escola de Música, apresentação dos novos Corpos Sociais e Concerto de Páscoa.
O programa iniciou com a apresentação pública a toda a comunidade dos novos corpos sociais, eleito em fevereiro último, em Assembleia Geral desta filarmónica, dando assim a conhecer as pessoas que trabalham em prol duma Filarmónica que este ano já completa 112 anos da sua fundação.
A apresentação dos novos alunos da Escola de Música, foi mais um momento alto, onde os aprendizes mostraram seus dotes, dando provas dos seus, já bastantes, conhecimentos adquiridos.
O concerto realizado pelos executantes da Filvar foi o culminar do espetáculo, mostrando que, quantidade não é qualidade, pois, apesar do seu modesto número de músicos, o concerto foi merecedor dos inúmeros aplausos que recebeu.
A iniciar os discursos, João Bruno Martins, Presidente da direção da Filvar, fez as honras da casa agradecendo a presença de todos, falou das obras realizadas na sede da Filvar, durante as últimas semanas e da intenção em realizar outros melhoramentos, todavia, os tempos são de dificuldade, pelo que, apelou à ajuda de todos, no sentido de se liquidarem as despesas com o reparo do telhado. Agradeceu o apoio prestado pela Câmara Municipal de Góis, Junta de Freguesia de Vila Nova do Ceira, Casa do Povo, Jornal O Varzeense, empresa Discosom, de Mário Carvalho, responsável pelo som, "D. Mariazinha", pela oferta do primeiro prémio para as rifas e à D. Anália, pela sua disponibilidade para proceder à venda das rifas. João Bruno deixou também uma palavra para o maestro Nuno Alves, pelo que se tem esforçado para arranjar novos elementos para a escola de música e aos pais, como principais impulsionadores pelos jovens ingressarem na Filvar.
Para o presidente da Junta de Freguesia, Sr. António Carvalho, conforme afirmou, é um orgulho voltar a ver a banda com uma nova alma, após tempos difíceis, nomeadamente com o falecimento súbito do saudoso maestro e com a desistência de músicos e grande parte dos elementos da direção. "Felizmente encontramos uma nova equipa que abraçou a Filvar com alma e coração", disse, fazendo ainda referência ao trabalho de excelência que tem sido desenvolvido pelo atual maestro Nuno Alves.
O Presidente da direção da AERGóis também se associou ao momento, manifestando a sua satisfação pela Filvar ter encontrado uma solução, desejando-lhe um bom caminho. Defendeu o trabalho de parceria, entre as bandas do mesmo concelho, disponibilizando-se para continuarem a contar com a disponibilidade da banda de Góis e lançou o repto para um concerto conjunto, a fim de comemorar o Dia Mundial da Música. Rui Sampaio mostrou ainda a sua confiança no jovem maestro Nuno Alves e terminou desejando as maiores felicidades aos novos corpos sociais.
A moderar os discursos esteve o Dr. Mário Garcia, presidente da Assembleia Geral da Filvar, que, teceu agradecimentos a todos os presentes, e, honrando o passado da Filvar, destacou a presença dos antigos presidentes Amorim Garcia e Jaime Rodrigues, pedindo desculpa a este último por algum mal entendido existente. Com a certeza que o povo varzeense tem uma grande admiração pela Filarmónica centenária, mostrou-se confiante no que concerne a ajudas, que aproveitou para voltar a solicitar. Mário Garcia deixou, tal como os oradores anteriores, uma palavra de apreço e confiança para com os órgãos sociais eleitos, o maestro Nuno Alves e todos os executantes da Filvar.
A encerrar as intervenções, a presidente da Câmara Municipal de Góis, Dr. Maria de Lurdes Castanheira, congratulou-se pela grande plateia presente e deixou uma saudação à direção eleita, encabeçada pelo Sr. João Bruno e "não esquecendo quem honrou e deu vida à Filvar antes do João Bruno, deixou também uma saudação especial ao Sr. Amorim Garcia e ao Sr. Jaime Rodrigues.
A presidente do município sugeriu que este concerto de Páscoa, realizado pela Filvar, fosse um tributo ao falecido maestro Nelo Paiva, pelo que fez pela Filarmónica e manifestou a sua confiança no atual maestro Nuno Alves.
No que concerne a apoios, Lurdes Castanheira lembrou a dificuldade que atravessa o poder autárquico, recordando que nos últimos quatro anos houve um decréscimo na receita vinda do Estado de um milhão e duzentos mil euros. Todavia, a edil defendeu que "não podemos fazer as mesmas coisas, mas podemos fazer muita coisa, temos é que fazer mais com menos" e que "se todos trabalharmos com o mesmo objetivo conseguimos realmente desenvolver Góis".

FILARMÓNICA VARZEENSE AGRADECE DONATIVOS

Conforme nota de imprensa enviada ao nosso jornal, a direção da Filarmónica Varzeense aproveita para agradecer publicamente a todas as pessoas e entidades que têm colaborado com a Filvar. Agradecendo ainda ao Grupo de Voluntariado de Vila Nova do Ceira, que colaborou com 700 euros, ao Sr. António Carvalho, que colaborou com 250 euros para a ajuda da compra de uma trompete, ao Sr. Vítor Coelho, que colaborou com 20 euros, à D. Umbelina Reis e sua mãe D. Emília Reis, que ofereceram 70 euros e ao Sr. Alcindo R. Nunes, que ofereceu uma botija de gás.
Na senda dos agradecimentos, a direção da Filvar agradece igualmente à Junta de Freguesia de VNCeira, que, de acordo com o Plano de Atividades para o corrente ano, colaborou com 1.000 euros, à Cooperativa Social e Agro-Florestal de Vila Nova do Ceira, que atribuiu com 1.000 euros e a todos os Varzeenses que gostaram e gostam de ajudar.

SORTEIO DE PÁSCOA
 
Segundo a mesma nota de imprensa, são ainda divulgados os resultados do sorteio das Rifas do Concerto de Páscoa, sendo assim distribuídos: 1º Prémio – Sr. Vítor Costa (Mata), 2º Prémio – Isaura Bandeira (Lisboa) e 3º Prémio – Luís António (Figueirinhas) que ofereceu novamente a garrafa de champanhe. 
 
 
 In "O Varzeense"
30 de Abril 2014