segunda-feira, 20 de abril de 2015

Comentário do maestro Nuno Alves

Nuno Alves
ORGULHO - FILVAR

Ninguém imagina a "mistura de sentimentos" que se enfrenta quando se está a 1000km de distância de dois heróis que realizaram o primeiro concurso da vida deles. Ainda não passaram 2 anos desde que entraram para a Escola de Música, nem 1 ano desde que integraram as fileiras da Banda. Estão de PARABÉNS pela coragem, pela atitude e pelo crescimento.
Um agradecimento especial ao Prof. Daniel Tapadinhas
 e à Prof. Catarina Peixinho e a toda a família da Filvar que os acompanhou .Ruben Carvalho e Mauro Marmé
Novos desafios surgirão...

Campeonato da Sueca 2015 da Filvar

Atenção:
Inscrições até dia 15 de Fevereiro
Início do Campeonato a 24 de Fevereiro, pelas 20h30/23h00.
Os jogos serão realizados às Terças e Quintas-feiras.
Organização: Filarmónica Varzeense
Preço por inscrição: 10 suecadas por equipa
 
 

Concerto de Páscoa dos Alunos da Escola de Música da Filvar


A Filvar realizou Concerto de Páscoa e apresentou trabalho dos Alunos da Escola de Música.

A Filarmónica Varzeense voltou a primar pela organização de mais um evento que reuniu executantes, maestro, alunos da escola de música e respetivos professores, direção e amigos da Filvar, no passado dia 22 de Março, na sua Sede.

O programa, que preencheu toda a tarde daquele domingo, iniciou com a apresentação e atuação dos alunos da Escola de Música, que brindaram os presentes com excertos de diversas músicas, tocados a solo com os seus formadores.

O concerto realizado pelos executantes da Filvar foi o culminar do espetáculo, mostrando que, quantidade não é qualidade, pois, apesar do seu modesto número de músicos, o concerto foi merecedor dos inúmeros aplausos que recebeu.

A começar o concerto com chave de ouro, foi possível apreciar os fabulosos dotes musicais dos jovens executantes Ruben Pedroso e Mauro Marmé, que tocaram, em conjunto com a Filvar, as peças com que, no fim-de-semana seguinte, iriam participar no Concurso Internacional de Instrumentos de Sopro “Terras de La Salette”, em Oliveira de Azeméis.

Orgulhoso, o maestro Nuno Baeta confessou: “o Ruben e o mauro têm tudo para ganhar... são excelentes profissionais”, admitiu.

A iniciar os discursos, João Bruno Martins, Presidente da direção da Filvar, fez as honras da casa agradecendo a presença de todos e distinguiu o apoio prestado pela Câmara Municipal de Góis, Junta de Freguesia de Vila Nova do Ceira e Cooperativa Social e Florestal de Vila Nova do Ceira, que, recentemente, colaboraram com a oferta de instrumentos. João Bruno deixou também uma palavra de reconhecimento ao maestro Nuno Alves e a todos os orientadores da Escola de Música.

Para o presidente da Junta de Freguesia, Sr. António Carvalho, conforme afirmou, é um orgulho voltar a ver a banda com uma nova vida, fazendo ainda referência ao trabalho de excelência que tem sido desenvolvido pelo atual maestro Nuno Alves, e pelos elementos da direção da Filvar. O líder da freguesia destacou ainda o empenho dos alunos da Escola de música e a colaboração dos pais, bem como de toda a comunidade.

No que concerne a apoios, António Carvalho lembrou a dificuldade que atravessa o poder autárquico, lamentando o facto da Junta de Freguesia não ter contribuído ainda com mais, todavia, assegurou: “vamos ver o que é que podemos fazer”.

A finalizar os discursos, o Dr. Mário Garcia, Vice-presidente da Câmara Municipal, entreviu na qualidade de presidente da Assembleia Geral da Filvar, tecendoagradecimentos a todos os que marcaram presença, considerando-a essencial para a repetição deste tipo de eventos.

Face aos concertos apresentados, manifestou a certeza que a Filarmónica está no bom caminho “toma iniciativas, apresenta-as e depois pede ajuda”. Neste sentido, aproveitou para agradecer a recente oferta de instrumentos feita à Filvar, fruto do apoio da Câmara Municipal, da Junta de Freguesia local e da Cooperativa.

À semelhança dos oradores anteriores, Mário Garcia também deixou uma palavra de apreço e confiança ao maestro Nuno Alves e a todos os executantes da Filvar, bem como, aos alunos da Escola de Música e respetivos professores.

FILARMÓNICA VARZEENSE AGRADECEU INSTRUMENTOS NOVOS

Em suma, a direção da Filarmónica Varzeense, na pessoa do seu presidente João Bruno, o presidente da Assembleia Geral, Dr. Mário Garcia e ainda o maestro Nuno Alves, aproveitaram para agradecer publicamente a todas as pessoas e entidades que têm colaborado com a Filvar, destacando as recentes ofertas de instrumentos novos, fruto do apoio da Câmara Municipal de Góis, Cooperativa Social e Agro Florestal de Vila Nova do Ceira e da Junta de Freguesia de Vila Nova do Ceira.

Na senda dos agradecimentos, o maestro Nuno Alves aproveitou igualmente para agradecer a todos os professores que têm acompanhado os alunos da Escola de Música e apelou aos pais dos mais jovens para que os incentivem, de forma, a que estes se empenhem ainda mais.


In Jornal “O Varzeense” de 22 de Março de 2015

video
 

Notícia de Jornal sobre a Filarmónica Varzeense


Concerto Dançante em Góis e em Vila Nova do Ceira

Numa organização conjunta da Filarmónica Varzeense – FILVAR e do Grupo de Danças de Salão e Latinas de Góis decorreu, no passado dia 17 de janeiro, no Auditório da Casa da Cultura de Góis, um Concerto Dançante, traduzido num agradável momento musical enriquecido pela nobre arte de dançar. Esta inovadora iniciativa irá repetir-se no próximo dia 7 de fevereiro, no salão da sede da Filvar, em Vila Nova do Ceira.

Em Góis, o programa foi apresentado por Lúcia Costa, que iniciou por ler o historial da centenária Filvar, atualmente regida pelo maestro Nuno Alves e do Grupo de Danças de Salão e Latinas de Góis ensaiado por João Silva e a sua esposa Ângela Garcia.

Eis que iniciou o concerto e, para começar, nada melhor que ouvir os sons da Valsa, interpretada pela Filarmónica Varzeense, que mereceu um forte aplauso.

Passando para o ritmo afro-cubano, a Rumba, apelidada de "dança do amor", foi a segunda interpretação da Filvar, coreografada pelos elementos do Grupo de Danças, que, fizeram deslizar seus passos suaves embalados pelas brilhantes toiletes apresentadas.

Após um forte aplauso para os magníficos músicos e dançarinos, o espetáculo continuou com a Filarmónica Varzeense a tocar mais um conhecido tema e prosseguiu ao ao som do inconfundível Merengue. Ao nível coreográfico esta dança é muito alegre e contagiante e foi apresentada pelos bailarinos, que entraram em palco exibindo passos rápidos, dançados de forma entrelaçada.

Em seguida, a Filarmónica Varzeense encantou com um animado rock e para continuar o espetáculo, uma fantástica demonstração da harmonia perfeita entre a música e a dança foi o enérgico ritmo do Jive - uma dança bastante atrativa para a população mais jovem, muito rápida e animada, que mereceu aplausos da vasta plateia.

Após tanto rodopio em palco, e para acalmar um pouco, nada melhor que o tema "Paixão", de Rui Veloso, com arranjo de Nuno Alves e que foi interpretado pela Filarmónica Varzeense. Para finalizar este espetáculo, com chave de ouro, Cha cha cha foi o ritmo latino escolhido.

Antes de terminar o concerto, Ângela Garcia e João Silva dirigiram-se ao palco para entregarem algumas lembranças, sorteadas entre os presentes, e que pretenderam ser um gesto simbólico de agradecimento para com todos os que quiseram partilhar este momento com a Filvar e com o Grupo de Danças.

A Organização da iniciativa convidou as entidades presentes interessadas em fazer uso da palavra, tendo acabado por intervir: Nuno Alves, Maestro da Filvar; João Silva, ensaiador do Grupo de Danças; João Bruno, presidente da Filvar e a presidente da Câmara Municipal de Góis, Dr.ª Maria de Lurdes Castanheira.

Em nome da organização do "Concerto Dançante" foram feitos alguns agradecimentos, "sem os quais seria impossível a concretização desta iniciativa", nomeadamente: à Casa da Cultura de Góis, à Câmara Municipal de Góis, à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Góis, à Filarmónica da Associação Educativa e Recreativa de Góis pelo empréstimo de material e aos músicos da Banda de Góis que auxiliaram no concerto. O agradecimento foi também para as pessoas que ajudaram na venda dos bilhetes, nomeadamente: Papelaria Exlivros, Mini-Mercado Havanesa, Padaria Pastelaria Kentidoce, Café o Careca, Marta Pinto, elementos do Grupo de Danças de Salão e Latinas de Góis, Direção da Filarmónica Varzeense e o Maestro Nuno Alves. O agradecimento foi ainda extensivo às várias individualidades presentes e a todos os que preencheram o Auditório da Casa da Cultura.

A Filarmónica Varzeense e o Grupo de Danças aproveitaram para apelar à entrada de novos elementos que queiram integrar estes grupos e convidaram para o Próximo Concerto Dançante, a realizar no próximo dia 7 de fevereiro, no salão da sede da Filvar, em Vila Nova do Ceira.

In Jornal " O Varzeense " de 7de Fevereiro de 2015









 

Concerto de Natal da Filvar 21.12.2014

A Filvar - Filarmónica Varzeense ofereceu Concerto de Natal, no passado dia 21 de Dezembro. A iniciativa, que encheu o salão da Casa do Povo, em Vila Nova do Ceira, iniciou pelas 15 horas e contou ainda com apresentação dos alunos que frequentam a Escola de Música da Filvar.
Antes de iniciar o concerto, Gonçalo Santos, Presidente da Casa do Povo de Vila Nova do Ceira agradeceu a todos os que se disponibilizaram para marcar presença nesta tarde musical, felicitando a iniciativa da Filvar.
Nuno Baeta, maestro da centenária filarmónica, também se congratulou pela moldura humana presente na sala e deixou um bem haja a todos os pais dos alunos da escola de música, pelo apoio prestado, lembrando que a experiencia que estes alunos adquirem é uma mais valia que os torna diferentes, apelando à entrada de novos elementos.
No que concerne a agradecimentos, o maestro citou o nome da Cooperativa Social e Agro Florestal de Vila Nova do Ceira, pelo contributo prestado, não esquecendo a prontidão com que é atendido sempre que solicita fotocópias e à casa do Povo por ter acolhido este concerto. Agradeceu aos executantes pelo esforço demonstrado, tendo conseguido apresentar reportórios diferentes em todos os concertos.
Nuno Baeta aproveito ainda o momento para presentear Raquel Garcia com um pin em forma de trompete, por esta ter aumentado o seu empenho na Filvar e Adriana Pedroso foi reconhecida com o prémio de assiduidade, por nunca ter faltado a nenhum ensaio ao longo do ano.
O Presidente da Direção da FILVAR, João Bruno, também aproveitou o momento para agradecer a todos os presentes, bem como, aos que compõem a Filvar, nomeadamente: executantes, maestro, alunos da escola de música e elementos que compõem os corpos sociais desta Filarmónica.
Deixou igualmente uma palavra de agradecimento a todos os que, das mais diversas formas, têm ajudado a Filvar, com um bem haja para alguns músicos da Banda de Góis, pela ajuda que têm prestado, salientando ainda o nome de Miguel Neves, que "tem contribuído sempre que solicitado, no sentido de ajudar a Filvar a conseguir atingir os seus objetivos".
Terminados os discursos, alunos e executantes subiram a palco em conjunto e, dando asas à imaginação, cantaram, tocaram e espalharam alegria entre todos os presentes.

In Jornal "Varzeense" de 21 de Dezembro de 2014